"Seja bem vindo(a) ao meu Mundo de Sonhos, Fantasias e Realidade!
E, sinta-se à vontade para degustar cada palavra."



Todos os textos (poesias) aqui publicados são de minha autoria,
e tem seus direitos reservados de acordo com
a Lei n.º 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

DOIS ÍNTIMOS DE DESEJOS



Enganados pelo olhar
traídos pelo paladar
iludidos pelo tato
na noite escura
uma grande loucura

Ficaram de chamegos
e esqueceram de acender as luzes
preferiram um escurinho
ai... as coisas se inverteram

Foram beijos adocicados
corpos apalpados
fantasias exploradas
desejos caprichados
e, esqueceram de falar
ou não quiseram escutar

Só quando o dia raiou
percebeu que havia se enganado
a dona não era sua doce amada
mas, o gosto e o cheiro foram aprovados

Agora, o que fazer?
Como dar tchau a uma estranha?
Como se desculpar da noite passada?
Como ir embora sem consideração
pela noite que foi tão feliz
ao lado de uma cúmplice
que não falaram nada
apenas gemidos sussurrados
entre dois íntimos de desejos

Será que o certo é partir
antes dela acordar
e perceber o engano
do prazer recebido na noite passada?

(Clemilton Carvalho - cec)



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

MODELO – ATRIZ – CANTORA



A vida é triste
quando não há luz
quando não se vê câmeras
nem se grita ação

Assim vive a estrela
modelo, atriz e cantora
em seu mundo contemplativo
(Foto: Clemilton Carvalho - néctar-prazer/foto/cópia)
esperando sua próxima chance

Depois, de uns meses
sem propostas nem convites
avisa por intermédio de seu assessor
que está estudando alguns projetos
e lendo alguns textos
que quer tanto produzir

Em seu mundinho
extravasa e xinga
não aceita seus amigos no estrelato

Suas noites, sem companhia
sem jantares fartos
nem convites para sair
avisa que está reclusa
meditando sobre sua nova religião
seu novo projeto de vida

Assim continua sua existência
despida em preconceitos
sem brilhos nem convites
para aquela carreira ideal
que um dia tanto lutou.

(Clemilton Carvalho - cec)

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

MUDANÇAS PARA PERTENCER



A cidade não aceitou
meu jeito sertanejo
tive de mudar
reestruturar meus pensamentos
falar outras palavras
para ser compreendido

(Foto: Clemilton Carvalho - foto do verde água)
Tive que recorrer a malandragem
para perder meu jeito brejeiro
e não me sufocar
com tantas cobranças
por ser filho do sertão
o que me é glórias
e, motivo de muito orgulho
uma santa vida passada
tive de fingir esquecimento
para poder sentir-me enturmado
nesta jaula social

Não foi fácil
ter de me rejeitar
para me socializar
mas, escolhi esse caminho
e, no mundo quero pertencer
com honra de ser quem fui e sou.

(Clemilton Carvalho - cec)

terça-feira, 28 de agosto de 2012

MENINA MÁ



Você foi dissimulada
com suas vestes
me chamou atenção
me conquistou
e me infernizou
com seu ar de prepotência
Foto: Clemilton Carvalho - meio sim/meio não)

Menina má
você é demais
em minha vida
você não sai
está em mim
feito areia de mar
difícil largar o meu corpo

Você destruiu tudo que sonhei
desprezou tudo que planejei
machucou meus sentimentos
me esnobou e me deixou
na sarjeta de um amor destruidor

Menina má
judiou demais comigo
cicatrizou meu coração
sabotou meus sentimentos
e me deixou na solidão
padecendo minha destruição.

(Clemilton Carvalho - cec)


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

AS PALAVRAS



As palavras precisam ser ditas
para haver mudanças
e salvação neste coração apaixonado

Há de si evoluir
(Foto: Clemilton Carvalho - gotas na folha foto/cópia)
agregar novos conceitos
o que se foi... partiu
mas, ficou marcas na memória
podem ser refeitas
e usadas como aprendizado
para não repetir barbaridades

As palavras machucam
mas, também engrandecem o ser
para dias gloriosos
de meditação e concentração

As palavras que consolam
reinventam a vida
escrevem novas nuances
reestruturam a perseverança
com o pretexto de essências perfeitas
para celebrar o potencial do milagre
que pode gerar felizes uniões
onde a paz prevalecerá.

(Clemilton Carvalho - cec)



domingo, 26 de agosto de 2012

NO RITMO DA CANÇÃO



No ritmo do nosso amor
segue a canção
ora é valsa, ora é rock'n roll
tem samba, xaxado e baião
passa por hip-hop e pagode
para satisfazer todos os gostos

O nosso amor é música
que inspira todas as tribos
venha de chapéu, camisa e paletó
de bermuda, de chinelo ou descalço
a madrugada é uma só
faz o delírio dos apaixonados
e, no final você não ficará só

Entre no ritmo da canção
e não se importe
com o que pode acontecer
a dança é para todos
vibra... é luz
não tem paradeiro
o brilho é balanço
canto de salvação
música para todas as vozes
e alegria para todos os corações.


(Clemilton Carvalho - cec)


sábado, 25 de agosto de 2012

SEM TRUQUES - ACONTECEU



Aconteceu tão rápido
não inventamos um depois
foi um olhar crucial
você me pegou
não deu tempo pra decidir
(Foto: Clemilton Carvalho - entre o céu e a terra)
você me fisgou
me agarrou... me beijou
e já fizemos amor

Foi uma coisa de loucos
uma sede por seus beijos
sua boca me entregou
e, não pensei num depois
quis tudo tão agora
sem truques ou algo inventado
não pensei em outro lugar

Se era para acontecer
meu corpo aceitou
não me importei com a hora
já sou de maior
e as broncas tomo só

O que fiz foi gostoso
não me arrependo do gozo
que te proporcionei
nem das marcas que em ti deixei.

(Clemilton Carvalho - cec)



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

UM GRITO EXTRAVASOU



Um grito sufocado extravasou
a vida afro se transformou
mesmo com as chibatas
a história se modificou
e o homem hoje si libertou

Essa terra mãe
é lugar
de um povo guerreiro
(Foto: Clemilton Carvalho - flores aos deuses)
que cansou da escravidão

Agora quer mais
é venerar seus ancestrais
e reacender na memória
que a vida é bem mais
que período de carnaval

Há outras metas
a serem conquistadas
para a vida converter
as dores em glórias

São tantos destemidos
que batalham pelo bem
para por fim nesta escravidão
deste povo lutador e guerreiro

Oh! Povo guerreiro
Zumbi, Preta Mão-de-Onça,
Ganga Zumba e Gana Zona,
suas vidas não foram em vão.


(Clemilton Carvalho - cec)



quinta-feira, 23 de agosto de 2012

ESQUECI



Esqueci
não vou mais te amar
esqueci
de tudo que ouvi
sua boca não quis
mas sinto falta

Ao seu lado fui tão feliz
(Foto: Clemilton Carvalho - união forçada)
entreguei o melhor de mim
bebi de teu néctar
e não quero lembrar
para não punir meu coração

Gozei com teu prazer
fui feliz sem medo
brinquei... pulei...
extravasei e me assustei
quando descobri
que meu mundo estava
muito ligado ao seu

Me distanciei
para não me comprometer
mas, só me apavorei
em saber que te perdi
e vou ser um infeliz.

(Clemilton Carvalho - cec)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

MINHAS INCAPACIDADES



Sei de minhas incapacidades
sei que quero mudar
mostrar minhas potencialidades
crer que posso melhorar
que o amor poderá me salvar
me mostrar um caminho
de paz, amor e salvação
(Foto: Clemilton Carvalho - flores desfocadas)

Tenho consciência
que o amor tudo pode
pode meus tormentos curar
pode minhas fraquezas consertar
pode meu sofrer transformar
para meu coração eu doar
a quem tanto me faz o bem

Onde eu for
quero paz e salvação
um amor que me faça canção
em embalos para dormir
tranquilo sem chorar
nem sofrer
apenas belos cânticos
que tranquilize meu coração.

(Clemilton Carvalho - cec)



terça-feira, 21 de agosto de 2012

ENTRE TANTOS E SÓ



Entre tantos e só
assim me sinto

São falações
sem entendimento
gritos estrondosos
esbanjamento de felicidade

Tantas vozes ao mesmo tempo
e nenhuma comunicação
que eu compreenda

Estou só e surdo
não me encaixo
neste espaço

Algo em mim, flutua
(Foto: Clemilton Carvalho - do desenho orginal)
e não me situo
neste redemoinho de agitação
e palavras desconexas

Olho
e não me percebo
vivendo assim
nessa metamorfose
de agito e rebeldia

Encontros não marcados
presenças não desejadas
sinto-me um estranho
em ninho de feras

Todos me olham
e nada me interessa nesse ar
de mistérios e suspense

Procuro-me
imagino-me
e não me encontro. 

(Clemilton Carvalho - cec)


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

EU NAVEGO (EM SEUS LÁBIOS)


(Foto: Clemilton Carvalho - do desenho original)

Em seus lábios
eu navego
e um dia
ainda me acabo

Bebo, degusto
me esfrego
tomo tragos
e escarro prazer

Em seus lábios
eu corro perigo
por esse bálsamo
torno-me escravo
e, não nego seus pedidos


No seu jogo perco
para não sair de ti
quero ficar entranhado
não sou presente de grego
sou seu eterno apaixonado

(Foto: Clemilton Carvalho - do desenho original)
Em seus lábios
beijo todos os beijos
e nunca me nego

A regra é única
eu navego
no mar de seu corpo
todo dia

Você é meu vício
sou seu escravo
nunca me despreze

Meu elixir é sua boca
o céu que me faz feliz
a cada encontro em ti.

(Clemilton Carvalho - cec)

domingo, 19 de agosto de 2012

MAS, NÃO DESISTO



Tudo pode acontecer
o mundo pode girar
mas, não desisto
aqui vou ficar
para um dia
seus braços
eu
simplesmente ganhar

Não consigo viver sem você
tudo em mim, é sofrer
quando não consigo
falar com você

Minha vida, não dá adeus
não quero imaginar
um dia sua ausência
minha vida é você
saiba, que te amo

Não me deixe aqui
no batente de sua porta
faz frio e me machuca
a dor de sua indiferença
mas, não desisto

Meu santo guerreiro
vai me acompanhar
ate você me aceitar
e, assim calarei sua boca
com um beijo ardente
que fará se entregar
aos meus caprichos amorosos.

(Clemilton Carvalho - cec)

sábado, 18 de agosto de 2012

DANÇAS E BALANGANDÃS



Um dia,
volto pro meu sertão
regressarei ao tempo
voltarei sim,
às minhas raízes
com alegria no coração

Haverá muitas luzes no céu
(Foto: Clemilton Carvalho - Rio Parnaíba)
terá festas e confraternização
com danças e balangandãs
para a rainha minha satisfação

Quero me aninhar no chão
e, escutar teu belo canto
como sedento em poesias
fico repleto em sons e magias

Quero um encanto ideal
o melhor dos encontros
amor e salvação
junto minha rainha
glória e abundância
neste sertão

Enfim, caio no sono
e em seus braços
minha realização
de estar de volta
ao meu sertão
esta feita.

(Clemilton Carvalho - cec)


sexta-feira, 17 de agosto de 2012

DIA DE SAUDADES


Sempre é dia de saudades
saudades do dia de ontem
saudades dos amigos que passaram
saudades da alegria que nos encantam
e saudades do amor que passou
(Foto: Kindou Marques e/ou Zuleide Almeida)
sem poder ficar para nos abraçar

A esperança no meu coração
é que você chegue
e diga que não partirá amanhã
ficará um pouco mais
para amarmos sem medo
da despedida

Tenho em mente
o tempo que nos dá razão
de não resistir ao amor
e envelhecer com sabedoria
aproveitar as oportunidades
para depois poder
falar em saudades da vida

São nesses momentos
que a vida é valorizada
para futuras diversões
com sexo, sabedoria e artes.


(Clemilton Carvalho - cec)


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

CÁLCULO E MEÇO AS PALAVRAS



Imagino que o mistério
das letras e músicas
são grandes atrações
quando eu canto
os amores ao vento

(Foto: Clemilton Carvalho - luz para todos!)
E penso que poesia
é o falar humanizado
com várias provas
que a mente não tem fim

São muitas interpretações
porém uma única verdade
a certeza está escrita
para uma vida perfeita
uma visão mais romântica
do tempo e do amor

O som que suaviza
torna a vida mais sensível
para o progresso da imaginação
que transforma as maravilhas
em palavras afáveis e sedutoras

É nesse misticismo
que cálculo e meço as palavras
para cantar o prazer
de existir e ser feliz
sem pensar nas crises
ou no mundo que destrói
a ternura de um sonho real.

Clemilton Carvalho - cec

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

SEMPRE FICARÁS



Meu amor
me leve contigo
aonde você for
saiba, que sempre
vou te amar

(Foto: Clemilton Carvalho - luar dos amores)
Tenha certeza
que comigo
você sempre estarás

Em minha alma
em meu pulsar
sempre ficarás
guardada como troféu
para deleite do meu coração

Saiba, irei te lembrar
em todas as horas
em todos os minutos
do meu existir

De mim
jamais escaparás
te amo
e não penso em ficar
sem a felicidade dos seus lábios
a me selar a paz.

(Clemilton Carvalho - cec)

terça-feira, 14 de agosto de 2012

O SERTÃO É UMA DÁDIVA



O sertão é uma dádiva
quando tem comida
para alimentar o sertanejo
e quando não há corruptos
para destruir tamanha visão
(Foto: Clemilton Carvalho)
que alegra a alma
e emociona o coração

Tudo torna-se festa
cada vida é festejada
e a Deus é louvado
por tamanha benção
ao povo derramada

Neste solo de lutas
é um contagiar de alegrias
que sacia o corpo e a alma
na esperança de um novo dia

É uma glória
o tempo de chuvas
traz vida nova
e o pobre agricultor
planeja sua safra
com plantio de arroz, feijão e milho
para alimentar seu plantel
de filhos e animais.

(Clemilton Carvalho - cec)